sexta-feira, 28 de julho de 2017

COMO IDENTIFICAR A SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA DO ÁLCOOL E O QUE FAZER

Atendo muitos pacientes dependentes químicos e um dos medos expressados durante a consulta é em relação a internação. 

A síndrome de abstinência do álcool se manifesta por náuseas, vômitos, tremores, fraqueza, suor excessivo, agitação, inquietação, alucinações, convulsões, taquicardia, pressão alta e delirium. Esses sintomas ocorrem após 6 horas da interrupção do consumo. Esse conjunto de sinais e sintomas pode levar a morte e, por isso, é recomendável que tal intervenção seja realizada em ambiente hospitalar. 

Nesse momento é necessário um ambiente com poucos estímulos e que seja calmo, os desequilíbrios eletrolíticos devem ser corrigidos, a reposicao de líquidos é muito importante. Deve-se ficar atento para as comorbidades clínicas, cirúrgicas ou psiquiátricas. O encaminhamento para a abordagem psicossocial deve fazer parte do processo. Existem muitas clínicas com atendimento ideal nessa área e seu psiquiatra certamente saberá lhe encaminhar. Uma vez tratando a abstinência em clinica psiquiátrica especializada, o foco deve ser a prevenção de recaídas em ambiente ambulatorial, ou seja, no consultório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário