quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

O cão como acompanhante terapêutico!

Muito interessante o artigo que acabei de ler acerca do impacto positivo que um cão pode oferecer ao dono que esteja deprimido. Na minha prática clínica percebo o quanto ter um cão e cuidá-lo é realmente um grande aliado no tratamento de doenças psíquicas como a depressão, por exemplo. 

"Depressão é doença freqüentemente associada a forte estigma social, provocando afastamento do convívio, intensificando sintomas emocionais da doença como tristeza e sentimentos de baixa estima”, diz o médico Rakesh Jain, diretor de pesquisa de drogas psiquiátricas, do Centro de Pesquisas Clínicas de Lake Jackson, no Texas. “Enquanto médico, familiares e amigos, devem formar as bases  de qualquer rede de apoio, os cães podem desempenhar importante papel como companhia permanente. Eles podem ajudar a reduzir sintomas emocionais, ao mesmo tempo em que, possivelmente auxiliam em outros sintomas como fadiga ou falta de energia, em caminhadas diárias”.

Pesquisas têm demonstrado que há muitos benefícios em potencial ao ter um cão que auxilia o cuidado de profissionais de saúde de pacientes com depressão.
A maioria dos proprietários de animais sente que esses animais de estimação tornam-se extremamente importantes quando estão tristes, solitários e deprimidos.
Cães demonstram qualidades desejáveis de um bom amigo: ouvem, oferecem contato físico e empatia.
Metade das pessoas que possuem um cão acreditam que seus animais fazem diferença na vida. O aumento da quantidade de exercícios e a companhia são as diferenças mais importantes referidas.
Adotar cães está vinculado a maior satisrfação na vida e melhor saúde física e mental." 


Nenhum comentário:

Postar um comentário